Guia MosaLingua de pronúncia em inglês

Muitas pessoas não se dão conta do quanto é importante melhorar sua pronúncia do inglês. Há também aqueles que não querem se esforçar porque acham sexy falar com sotaque… Isso pode até ser verdade, mas apenas se o sotaque for leve. Caso contrário, dificuldades na pronúncia só irão fazer com que você tenha mais dificuldade para se comunicar, uma vez que outras pessoas podem não compreendê-lo(a). Por isso, reunimos aqui diversos conselhos e os melhores recursos disponíveis online para ajudá-lo(a) a melhorar sua pronúncia em inglês!

 

pronuncia ingles

Mas, afinal, por que devemos ter uma boa pronúncia?^

 

Para sermos compreendidos quando falamos inglês 

Sim, é a razão mais evidente. Nós aprendemos um idioma para nos comunicarmos. Evidentemente, quando falamos inglês no Brasil, temos mais chance de sermos compreendidos, já que “abrasileiramos” muita coisa. Mas não estudamos inglês para falar com brasileiros, certo? Portanto, é importante dar atenção à pronúncia correta das palavras.

Um exemplo pessoal do Sam, criador do MosaLingua:
“Há alguns anos, coloquei na cabeça que heavy se pronunciava “Hyvy” ao invés de “Hévy”. Então, em uma ocasião, disse a um funcionário do aeroporto “Be careful, my luggage is “Hyvy“. Evidentemente, ele não entendeu e machucou as costas levantando minha mala 🙂 Isso pode parecer ridículo, mas sei que muitas vezes nós memorizamos palavras com a pronúncia errada. Eu já vi muitos casos como esse do exemplo (meus mesmos, inclusive, e de outros franceses). O mais clássico sendo a troca do “I am hungry” (estou com fome) e “I am angry” (estou com raiva). Uma má pronúncia pode criar situações realmente embaraçosas!

Além disso, a dificuldade de compreensão entre duas pessoas tentando se comunicar em inglês pode gerar frustração de ambas as partes. O que pode levar também a um sentimento negativo em relação ao idioma, impactando sua motivação (exemplo: “eu sou uma negação para o inglês”, “eu não gosto do inglês”, “certamente, eu preciso de ajuda com o inglês”, etc.)

Porque uma má pronúncia muitas vezes é interpretada como um inglês ruim^

Nós podemos ler e escrever muito bem e, ainda assim, dar uma má impressão quando nos expressamos oralmente. Tomemos o exemplo de duas pessoas que passam por uma entrevista de emprego em inglês :

  • uma pessoa com um bom nível de estudo do idioma mas pouca prática:
     Ele(a) tem um bom nível gramatical e um vocabulário amplo, mas uma má pronúncia 
  • a outra tem um nível básico de estudo da língua, mas que pratica regularmente: 
    Ele(a) tem um nível gramatical básico e um vocabulário de, na média, 1500 palavras, mas uma boa pronúncia

Com muita frequência, aquele que pratica com regularidade irá dar uma melhor impressão. Mesmo dominando um vocabulário mais restrito e usando frases mais simples, a tendência é que ele fale de forma mais fluida e, consequentemente, se saia melhor em uma situação como essa.

 

Melhorar sua pronúncia é um dos meios mais fáceis de melhorar seu nível no inglês^

Você pode passar anos fazendo exercícios de gramática e estudando o idioma de acordo com o método que aprendeu na escola sem ser capaz de falar corretamente. Em compensação, basta menos de 10 minutos de estudo por dia para melhorar de forma significativa sua pronúncia em inglês. Damos mais detalhes em seguida, mas para melhorar sua pronúncia você pode começar por essas quatro etapas básicas:

  1. Estudar os diferentes sons do inglês, insistindo em especial naqueles que não existem em português.
  2. Reaprender a pronúncia correta das palavras mais usuais. Com o Método MOSA Learning, isso não leva muito tempo.
  3. Praticar a escuta, usando podcasts, filmes, audiolivros ou séries em versão original.
  4. Praticar a pronúncia falando com parceiros linguísticos ou amigos que falem inglês como língua nativa.

Seguindo essas quatro etapas, você pode melhorar sua pronúncia em inglês. Isso sem dúvida não irá levar anos e, certamente, será um processo divertido, agradável e gratificante!

Para ganhar pontos no contexto profissional^

Com a globalização, muita gente tem passado a trabalhar em um contexto internacionalizado, e muitas vezes, o brasileiro sofre com o inglês. Infelizmente, a impressão que se passa, nesse caso, é de menos profissionalismo. Se não conseguimos nos expressar bem em inglês em situações profissionais que exigem o domínio do idioma, normalmente somos levados menos a sério.

Por que temos dificuldade com a pronúncia em inglês?^

Porque o sistema escolar e nosso ambiente não nos ajudam nesse sentido^

Entre as principais razões pelas quais boa parte dos brasileiros têm dificuldades com a pronúncia em inglês estão:

  • Na escola, em geral há maior ênfase à gramática e à escrita, e muito pouco trabalho oral.
  • A maior parte de nossos professores de inglês — para muitos, a principal, senão única referência no idioma — são brasileiros (e falam inglês com “sotaque” brasileiro).
  • Embora já tenhamos bastante acesso a filmes e programas de TV com legendas, o brasileiro médio tem um pouco de preguiça, e prefere programação dublada.
  • De forma geral, temos a tendência a “abrasileirar” a terminação de algumas palavras, como mostra o vídeo abaixo, da Youtuber Juliana Selem:

Porque é impossível adivinhar a pronúncia de uma palavra em inglês ao lê-la^

A maior dificuldade no domínio do inglês certamente é a pronúncia. Você não acredita? Então veja essa comparação:

  1. no português temos 31 sons (fonemas) diferentes e 78 maneiras de escrevê-los (grafemas).
  2. no espanhol há 35 sons diferentes, que podem ser escritos de 38 maneiras.
  3. em francês, são 32 sons e mais de 250 maneiras de representá-los graficamente.
  4. em inglês,  há 44 sons e mais de 1100 maneiras de escrevê-los.

Ou seja, com mais de 1100 maneiras de escrever 44 sons, fica impossível de se basear na ortografia para acertar a pronúncia. Nesse idioma, um mesmo grupo de letras pode ser pronunciado de forma totalmente diferente em função da palavra. Ou seja: é preciso aprender a pronúncia correta de cada palavra.

 

*Porque o inglês possui sons que não existem no português^

Entre os erros de pronúncia mais comuns entre os brasileiros que aprendem o inglês estão a interpretação dos seguintes fonemas (sons):

iy-I

A tendência a pronunciar os fonemas /iy/ e /I/ do inglês como o /i/ do português. Isso interfere na diferenciação de palavras como:

 

beach /biytsh/ (praia) e bitch /bItsch/ (cadela)

bead /biyd/ (conta, miçanga) e bid /bId/ (lance, oferta)

cheap /tshiyp/ (barato) e chip /tshIp/ (ficha, lasca, fatia fina)

eat /iyt/ (comer) e it /It/ (isso, isto)

feel /fiyl/ (sentir) e fill /fIl/ (preencher)

feet /fiyt/ (pés) e fit / fIt/ (apto, “sarado”, ajuste)

heat /hiyt/ (calor) e hit /hIt/ (golpe)

heel / hiyl/ (calcanhar) e hill /hIl/ (colina, monte)

lead /liyd/ (guia, liderança) e lid /lId/ (tampa)

least /liyst/ (último(a) e list /lIst/ (lista)

 

eeeaA tendência a interpretar dois fonemas diferentes do inglês, /e/ e /æ/ como o /é/ da língua portuguesa, dificultando a diferenciação entre palavras como:

bed /bed/ (cama) e bad /bæd/ (má/mau)

beg /beg/ (implorar) e bag /bæg/ (bolsa)

dead /ded/ (morto(a) e dad /dæd/ (pai)

end /end/ (fim) e and /ænd/ (e)

flesh /flesh/  (carne) e flash /flæsh/ (raio, faísca)

guess /ges/ (adivinhar) e gas /gæs/ (gasolina)

head /hed/ (cabeça) e had /hæd/ (teve)

leave /liyv/ (partir, deixar) e live /lIv/ (viver)

meal /miIl/ (refeição) e mill /mIl/ (moinho)

reach /riytsch/ (alcançar) e rich /rItsh/ (rico(a)

seek /siyk/ (procurar, buscar) e sick /sIk/ (doente)

sheep /shiyp/ (ovelha) e ship /shIp/ (navio)

wheel /wiyl/ (roda) e will /wIl/ (desejo, vontade)

 

ao A interpretação dos fonemas /a/ e /o/ do inglês, reproduzindo-os como o /ó/ do português em palavras como:

 

 

cot /kat/ (berço) e caught /kot/ (tosse)

are /ar/ (são, do verbo ser) e or /or/  (ouro)

 

U-uw

A reprodução dos fonemas /U/ e /uw/ do inglês como o fonema /u/ do português, dificultando a diferenciação entre palavras como:

 

 

 

full /fUl/ (cheio(a) e fool /fuwl/ (bobo(a)

look /lUk/ (olhe, olhar) e luke /luwk/ (sorte)

pull /pUl/ (puxe, puxar) e pool /puwl/ (piscina)

 

 

Além disso, a vogal neutra /∂/ do inglês, não tem correspondente em português, dificultando a pronúncia correta de palavras como but /b∂t/ (mas) e rubber /’r∂b∂r/ (borracha).

Confira abaixo o vídeo do Youtuber norte-americano Gavin, do Small Advantages, sobre a pronúncia da forma reduzida desse mesmo fonema /∂/, à qual costumamos nos referir como “schwa”:

Como conquistar uma boa pronúncia em inglês?^

Para ter uma boa pronúncia em inglês, o primeiro passo é tomar consciência desses novos sons, das nuances, das diferentes entonações, da tonicidade das palavras e do ritmo do idioma. Muitas vezes, não nos damos realmente conta de nossos erros de pronúncia até que gravemos nossa própria fala. Experimente! Mas não desanime com seus eventuais erros. Para começar, concentre-se em corrigir os erros mais comuns feitos pelos brasileiros, que já apontamos acima. Você pode trabalhar em três etapas:

1 – Aprender um mínimo de fonética da língua inglesa ^

  • tomar consciência de todos os sons do inglês que não existem em francês (com frequência, nosso cérebro nem se dá conta dessas diferenças)
  • tomar consciência das diferentes intonações, das  sílabas tônicas e do ritmo do idioma
  • treinar nossos ouvidos (na verdade, o cérebro) a reconhecer esses novos sons e treinar nosso aparelho vocal a reproduzi-los

2 – Aprender a pronúncia correta do vocabulário básico ^

  • reaprender o vocabulário que já conhecemos, mas nos concentrando na pronúncia. Uma boa maneira é usar os aplicativos MosaLingua, com os quais você pode gravar sua pronúncia e compará-la com a de um professor nativo no idioma, e que irá otimizar automaticamente sua aprendizagem, independente de quais sejam suas dificuldades, graças ao Método SRS.

3 – Praticar^

  • escutar diversos recursos de áudio em inglês se concentrando na pronúncia
  • praticar procurando corrigir seus erros (cantando, lendo textos/poemas em voz alta, conversando com pessoas de língua inglesa)

Pode parecer uma tarefa difícil, mas na realidade é muito prazerosa. Eu garanto que pessoas de todas as idades são capazes de melhorar sua pronúncia e ganhar segurança com esses exercícios.

É importante lembrar que devemos aprender a pronúncia correta o mais cedo possível. Porque se você continuar a aprender e a praticar o inglês sem ter consciência desses novos sons, das diferentes intonações e do ritmo do idioma, você acaba memorizando a pronúncia errada. E quando você decidir que já é tempo de melhorar sua pronúncia, terá primeiro que abandonar os maus hábitos e reaprender a pronúncia de muitas palavras que já conhecia.

Essa é uma das razões pelas quais, nos apps MosaLingua, nós propomos exercícios de pronúncia, para ajudá-lo(a) a aprender a forma correta de dizer cada palavra. Assim, mesmo que às vezes seja difícil de deixar de lado nossos vícios de pronúncia, tirando partido da repetição, acabamos aprendendo (obrigado ao SRS do MosaLingua !).

 

Os melhores recursos online para melhorar a pronúncia em inglês^

Bons sites para conhecer a pronúncia correta de uma palavra ou frase^

Wordreference
Wordreference
:
um dicionário online muito bem elaborado. Além da definição da palavra, ele oferece a pronúncia (americana ou britânica, à sua escolha!). Basta clicar no pequeno auto-falante à direita da palavra. Também traz a escrita em alfabeto fonético, igualmente útil. Um must!

MWebster

 

Merriam Webster’s Learner’s Dictionary: uma versão desse dicionário clássico, especial para quem está aprendendo o idioma. Além da definição e do áudio com a pronúncia, traz também vários exemplos de frases utilizando a palavra em questão. Também dá acesso a outros recursos, como a “palavra do dia” e jogos de palavras cruzadas, por exemplo.

 

 

 

Bons sites para trabalhar sua pronúncia em inglês^

Screenshot 2014-02-19 16.13.49

Manythings : Um site pouco apurado visualmente, mas muito prático para apurar o ouvido na diferenciação dos sons que podem parecer idênticos para nós. Meu conselho é que você faça os exercícios de correspondência com o quizz, como o que mostra a imagem à direita.

 

English Pronunciation Pod : Um podcast com  92 episódios exclusivamente sobre a pronúncia norte-americana. A cada episódio, um ponto específico da pronúncia do idioma é trabalhado, como por exemplo as diferentes pronúncias de <ou>- “county” vs. “country” ou ainda a utilização das contrações, entre outros. Mas prepare-se, o podcast é inteiramente em inglês.

BBC Prononciation : se você quer aprender a pronúncia britânica, esse site da BBC  de Londres oferece recursos excelentes. São vídeos, arquivos de áudio e exercícios para ajudá-lo(a) a praticar.

*Fonte:

Azevedo, Milton M. – A Contrastive Phonology of Portuguese and English. Georgetown University, 1981.

Dauer, Rebecca M. – Accurate English: a Complete Course in Pronunciation. Prentice Hall Regents, 1993.

 

Você gostou dessas dicas?

Então, vai adorar o clube MosaLingua

Milhares de pessoas já participam dele. Por que não você? É 100% gratuito: